Gerenciando Lojas de Marcas Diferentes

Quando você decide ser franqueado de uma marca em determinada praça, existe uma limitação do número de lojas que você poderá ter e que, supondo que a praça não tenha outro franqueado, normalmente é igual ao número de shoppings existentes com o perfil para receber sua marca somado ao número de ruas comerciais que sejam frequentadas pelo seu público alvo.

Na grande maioria dos casos, o empreendedor acaba tendo que, para continuar crescendo, se tornar franqueado de outras marcas simultaneamente. Em determinado momento eu estava com quatro marcas e a minha vida estava inferno porque as tarefas que eram realizadas no escritório ficaram  difíceis de controlar, as informações ficaram confusas. Eu perguntava para o responsável por dar entrada nas mercadorias sobre algum produto ou entrega de determinada marca, ele nunca tinha a resposta na cabeça e teria que parar de fazer o que estava fazendo para pesquisar e poder dar essa resposta , não sabia de que marca era o produto, confundia uma marca com outra e quando tinha que fazer um coquetel de lançamento de coleção também era uma confusão terrível. Assim como ele, todos da administração estavam meio perdidos na hora de dar alguma informação para mim ou para o franqueador. Isso estava atrapalhando consideravelmente o fluxo de informações  e, por consequência, o trabalho de todo o escritório. Se você já passou ou está passando por isso sabe do que estou falando.

Sempre tendo na cabeça a busca de uma solução para isso, um dia me veio um insight que resolveu de uma vez por todas esse problema.

Lembrei-me como eram organizadas as agências de publicidade e que elas se organizam para conduzir as contas de seus clientes nomeando um publicitário como responsável por cada um deles. Foi aí que eu resolvi mudar a forma como o meu escritório trabalhava. Os departamentos Financeiro e Contábil não sofreram nenhuma alteração. Quanto aos outros, paramos de dividir o trabalho por tarefa entre os funcionários e encarregamos uma pessoa de cuidar da marca X, outra da marca Y, outra da marca Z e outra da marca W. Então esses “encarregados de marcas” sabiam tudo, exatamente tudo, a respeito daquela marca sob seus cuidados. Não tinham obrigação de saber nada de outra marca. Assim, qualquer dúvida, qualquer problema ou qualquer ação necessária, deviam ser levadas para o responsável pela marca que teria todas as respostas sobre entrada de mercadorias, acompanhamento do giro do estoque, planejamento de coquetéis de lançamento de coleções e contato direto com franqueadores para troca de informações e atendimento de suas solicitações. Essa medida foi uma solução que realmente resolveu o problema e melhorou a vida dos gerentes dessas lojas e dos franqueadores.

Espero que essa dica também ajude a você que possa estar passando pelo mesmo problema.

 

Gustavo Loureiro

Hubble System